Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Como a tecnologia ajuda na gestão de franquias

Edição: 07/2014

Foi-se o tempo em que as empresas franqueadoras estavam mais preocupadas em crescer rápido do que crescer com consistência. Quem ainda se identifica mais com velocidade do que com sustentabilidade do negócio pode enfrentar graves problemas.

Redes que vem crescendo com consistência sabem que contar com a tecnologia para ter mais informação e melhor acompanhamento da rede, possibilitando suporte mais efetivo, é requisito fundamental. Conhecer bem o que acontece na ponta, em unidades espalhadas pelo país, é praticamente impossível sem uma boa ferramenta de gestão.



A boa notícia é que as tecnologias vêm avançando muito, permitindo ter cada vez mais informação, de forma integrada e interativa, indo além dos controles apenas de gestão financeira e de estoques.

Franqueadores já podem contar com soluções completas que apoiam boa parte das áreas de uma empresa franqueadora, como expansão, consultoria de campo, gestão de performance, treinamentos e marketing.

Consultores de campo podem, por exemplo, por meio de um aplicativo em um tablet, fazer de maneira online todo o checklist necessário durante as visitas, anexar fotos e documentos ou acessar relatórios de desempenho da unidade. Isso otimiza o tempo quanto ao registro da documentação necessária, que passa a ser mais ágil com tudo o que foi discutido e acordado com os franqueados.

Outro exemplo é em relação à área de expansão, no qual as ferramentas permitem ter controle total de todo o processo de seleção de franqueados, desde o cadastro do candidato, contatos, agendamentos de entrevista, até o momento do fechamento do negócio, anexando contratos assinados e documentação do empresário. A interação entre a equipe da franqueadora com a rede, bem como entre os próprios franqueados, também pode ser favorecida por meio de reuniões e treinamentos virtuais.

As novas tecnologias vêm, portanto, para facilitar – e muito – a gestão das redes, permitindo acesso fácil às informações, melhorando a comunicação franqueado-franqueador, otimizando o tempo da equipe dedicada ao suporte à rede, e tudo isso, no final das contas, refletindo na melhoria da gestão da rede e, ao longo do tempo, também impactando na redução de custos.

Lyana Bittencourt é especialista em franchising e diretora de Marketing e Desenvolvimento do Grupo Bittencourt

Fonte
Revista Exame

 

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Boletins especiais