Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Qual deve ser o salário de um empreendedor?

Edição: 10/2015

Misturar contas pessoais com as da empresa é um dos erros mais comuns e graves que os empreendedores cometem. Usar o dinheiro de uma venda para pagar as compras do mês pode consumir as finanças da empresa e deixar o negócio no vermelho. “Brinco que 99,9% dos empreendedores misturam contas pessoas com profissionais. Isso prejudica a empresa que acaba entrando no cheque especial e cartão de crédito sem limites”, diz João Carlos Natal,
consultor do Sebrae/SP.

Entender que o faturamento é igual o holerite pode levar a empresa à falência. “Acontece muito de colocar um percentual da receita como salário
e isso é errado”, afirma Natal.

Para Paulo Guilherme Lopes Wyss, professor da BSP – Business School São Paulo, a falta de disciplina na hora de administrar o negócio atrapalha as finanças pessoais também. “Tirar dinheiro da empresa quando precisar é a forma mais comum de pró-labore. Infelizmente, os empreendedores não têm disciplina”,
diz Wyss.

Para Natal e Wyss, a maneira mais correta de realizar retiradas na empresa é ter um valor de “salário”. A primeira pergunta que o empreendedor deve responder é quanto ele pagaria a um funcionário que executasse as mesmas tarefas dele. “Se ele é diretor comercial, por exemplo, tem que consultar pesquisas de salários e ver quanto ganharia um profissional na mesma área em empresas de porte semelhante.

O mais correto é atribuir a si próprio o mesmo valor”, diz Wyss. E se o valor não for suficiente? “Algo que ele precise a mais deve ser pago por dividendo”,
afirma o professor.

A distribuição dos lucros depende, primeiro, da empresa estar no caminho certo, gerando resultados positivos. Depois, é preciso ter regras bem definidas
para que os lucros sejam divididos, como periodicidade, valor de cada sócio e reserva de caixa. Se um sócio não exerce uma atividade operacional na empresa,
ele deve receber apenas neste momento.

Outra forma comum de calcular o pró-labore é com base na necessidade. “É montar um orçamento doméstico e ver qual
a necessidade dele. Normalmente, a empresa pode pagar isso. É o que os empreendedores já retiram”, diz Natal.

E se ele quiser um aumento? Existem algumas regras básicas, segundo o consultor. Hoje, as despesas fixas não podem ultrapassar um percentual na formação do preço: 20% para a indústria, 25% para o comércio e 33,3% para serviços.

Logo, se o empreendedor quiser aumentar seus rendimentos, precisa fazer entrar mais dinheiro. “Por exemplo, no comércio, para cada R$ 1 de despesa,
ele precisa trazer R$ 4 de receita. Por isso, se tem pró-labore de R$ 2000 e gostaria de aumentar para R$ 3000, ele precisa trazer mais R$ 4000 de receita”, afirma Natal.

Não tem fórmula mágica: é preciso aumentar as vendas para conseguir aumentar também o valor da retirada sem quebrar a estrutura financeira da empresa.

Fonte: PEGN

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Comentários (3)

-
estou estou amando essa materia . sou um profissional de 40 anos de mercado tem conhecimento desses principios e quero muito aprender mais para repasar para os outro.
-
 Olá José, Boa Tarde!

Obrigado pela sua participação no boletim! Conheça nossa série de E-books Como Elaborar, acesse e clique em Controles Financeiros: http://www.sebraepr.com.br/sites/PortalSebrae/Arquivos-Gratuitos/S%C3%A9rie-Ebooks-Como-Elaborar
-
EU tenho uma empresa presto serviços de transportes. MAS não soube administrar só me endividei. gostei muito,das dicas. vou começar tudo de novo, vou seguir as dicas, do anuncio. podem mandar mais dicas,
-
Eu faço esse tipo de retirada eu e meu sócio temos uma retirada fixa independente se a empresa faturou a mais ou a menos e temos que viver com a retirada se no final do ano sobrou dinheiro em caixa ai pegamos uma parte e dividimos caso contrario passamos só com a retirada. Na atual situação ta dificil fazer sobrar esse mes tivemos que usar limite do cheque para poder pagar os funcionários e fazer nossa retirada.
-
 Olá Gilberto, Boa Tarde;

Obrigado por sua participação no Boletim. Recomendo que Você efetue inicialmente uma consultoria presencial em uma de nossas unidades. Nossos consultores estão prontos para recebê-lo e orientá-lo. Acesse nosso portal goo.gl/4FT1aD e encontre o Sebrae mais próximo de você.

Se preferir, agende um horário com um dos nossos consultores através da central de relacionamento 0800 570 0800, o atendimento inicial é gratuito.

Boletins especiais