Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Consumidor está mais otimista, mas vai gastar pouco no Natal, diz FGV

Edição: 12/2015

O avanço de 1,3% na confiança do consumidor em novembro ante outubro foi impulsionado pelo menor pessimismo dos brasileiros em relação ao futuro da economia. Mesmo assim, as vendas de Natal não devem se beneficiar desse sentimento menos negativo, já que a intenção de compra de bens duráveis atingiu a mínima histórica, apontou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira, dia 25.

De acordo com a instituição, o indicador que mede o grau de otimismo com a economia subiu 5,2%, de 70,5 para 74,2 pontos, o melhor resultado desde agosto deste ano (74,7 pontos).

A parcela de consumidores que projetam melhora nos próximos meses avançou de 14,0% para 14,1%. Enquanto isso, a fatia dos que preveem piora recuou de 43,5% para 39,9%.

O indicador de expectativas com a situação financeira da família também apresentou alta, ao passar de 110,9 para 114,0 pontos (+2,8%). No entanto, o indicador de ímpeto de compra de bens duráveis recuou 5,0%, atingindo 60,4 pontos - o menor nível da série histórica, iniciada em setembro de 2005.

As avaliações sobre a situação atual ficaram praticamente estáveis, diante da elevação de 0,2% em novembro ante outubro. Esse indicador havia caído 2,1% em outubro e recuado 6,0% em setembro, sempre na comparação com o mês imediatamente anterior.

Fonte: PEGN/FGV

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Boletins especiais