Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Como um aluno bom de cálculo virou o Salman Khan brasileiro

Edição: 05/2016

Nem todo mundo que abre um negócio sonha com isso desde pequeno: em alguns casos, apenas olhar para um problema que precisa ser solucionado é suficiente para despertar o espírito empreendedor.

Assim aconteceu com Miguel Andorffy: sua ideia de negócio surgiu enquanto ajudava os colegas do curso de engenharia a passarem de ano. O nome do empreendimento, inclusive, foi inspirado nos seus primeiros dias de monitoria: o “MeSalva!" foi desde vídeos despretensiosos no YouTube até a criação de uma grande plataforma, que já possui 10 mil aulas e 500 mil alunos cadastrados.

História

Andorffy entrou no curso de engenharia elétrica aos 18 anos. Seu interesse (e habilidade) em cálculo fez com que ele virasse monitor da disciplina no segundo semestre da graduação, além de dar aulas particulares em uma escola. A demanda era enorme.

“Há um grande problema nas faculdades de engenharia: o pessoal entra com um conhecimento muito precário em matemática, sem condições de enfrentar as matérias dos primeiros semestres. Isso causa uma evasão muito grande nos dois primeiros anos”, conta o empreendedor. “Comecei a dar aula e fui apresentado ao mundo da educação, ajudando novos estudantes a passarem nas cadeiras. Até então, nunca me havia imaginado como professor.”

A descoberta foi aliada a um descontentamento cada vez maior com a graduação: a necessidade de dedicação integral impedia estágios e experiências no exterior; além disso, Andorffy sentia uma falta de conexão da universidade com empresas e assuntos do dia a dia.

Por outro lado, as aulas o motivavam: ele chegou a ter entre 300 e 400 alunos aos 20 anos de idade. “Como tinha muitos estudantes, eu resolvi gravar vídeos em 2011, com os assuntos que eles mais perguntavam”. O que era apenas para facilitar o estudo de quem já era aluno de Andorffy acabou viralizando: no canal do YouTube em que o professor posta os vídeos, surgiram comentários pedindo exercícios diferentes, como alguns da área de Física.

“Vi que isso não acontecia apenas com os colegas da minha faculdade, e sim com universitários do país todo. Comecei a desenvolver essa ideia, gravando mais aulas e juntando amigos para gravarem conteúdos que não eram minha especialidade. Montamos um blog e entramos no prêmio Jovens Inspiradores, da Fundação Estudar”, conta o empreendedor.

O MeSalva! foi um dos quatro projetos premiados, a partir de mais de 8 mil inscrições. Na época, a revista Veja o apelidou de “o Salman Khan brasileiro”, pelo fato de tanto Andorffy quanto o idealizador da Khan Academy terem afinidade pela matemática e postarem aulas em vídeo. O objetivo também é o mesmo: melhorar a educação em seus respectivos países.

Pelo Jovens Inspiradores, o empreendedor ganhou uma bolsa para estudar na Universidade de Stanford, no Vale do Silício. “Estudei empreendedorismo e tecnologia, além de respirar muito essas áreas no próprio Vale, de forma prática. Decidi que tinha de tocar mais minha empresa e ajudar ainda mais gente”. No ano seguinte, o MeSalva! se transformou em uma plataforma.

Conteúdos e mensalidade

No MeSalva!, o conteúdo vai desde o ensino médio até o ensino superior: isso porque a dificuldade dentro da graduação vem da educação recebida anteriormente, diz Andorffy.

A opção também faz com que o site possa oferecer mais lições. Há reforços escolares, preparatório para o Enem, lições de programação e aulas dos cursos superiores de Engenharia, Física, Ciências da Saúde, Administração, Direito e Economia.

Boa parte do conteúdo é acessado gratuitamente, afirma o empreendedor. Porém, há também a opção de fazer uma assinatura e ter acesso a todos os recursos da plataforma, e é assim que a plataforma se mantém hoje.

O estudante que paga e tem como objetivo passar no Enem, por exemplo, participa de simulados, tem correções de redação uma vez por semana e recebe programas de estudo personalizados de acordo com o tempo que falta para o exame. Esse usuário pode tanto ter um plano recorrente ou comprar o acesso para três, seis ou doze meses. A assinatura varia de 28 a 40 reais mensais, dependendo do prazo escolhido.

Expansão

No ano passado, o MeSalva! recebeu um impulso a mais para crescer: um investimento liderado pelo fundo Ebricks Ventures, no valor de dois milhões de reais. Com a quantia, a produção de conteúdo foi acelerada, o que aumentou a base de alunos.

“Com o aporte, conseguimos completar todos os conteúdos do ensino médio e superior para engenharia, saúde e negócios [área no site que contempla Administração, Direito e Economia]. Também estruturamos mais a empresa na web e criamos um aplicativo”, explica Andorffy. Veja as versões para Android e iOS.

Hoje, as cerca de 10 mil aulas do site já foram assistidas 80 milhões de vezes. Há 500 mil alunos cadastrados, sejam eles pagantes ou não. O negócio não abre números de faturamento ou de assinantes, mas informa que já atingiu seu ponto de equilíbrio – ou seja, a operação é totalmente sustentável. O canal do YouTube ainda está de pé e tem cerca de 750 mil inscritos.

Para 2016, a plataforma apostará em outro tipo de conteúdo: o de aconselhamento de carreira. “Essa é uma frente nova que estamos desenvolvendo, para ajudar o aluno a decidir qual curso escolher, qual faculdade, como ir atrás de financiamento estudantil ou bolsa de estudos, quando fazer estágio e outras questões do tipo", diz o empreendedor. A ideia é cobrir todo esse ciclo do ensino médio ao superior, oferecendo o material necessário para ter um desempenho melhor. Isso nos consolida como uma plataforma de referência no ensino brasileiro.”

Com isso, a expectativa do MeSalva! neste ano é alcançar 15 milhões de alunos, contra os 10 milhões vistos em 2015.

Fonte: Exame PME

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Comentários (1)

-
(45) Gostei muito importante os esclarecimentos e tbem que deseja aprender algo mais
-
 Obrigado pelo comentário Celso!

Boletins especiais