Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Erros que podem matar o seu negócio

Edição: 08/2016

Durante a crise ou fora dela, sempre haverá empreendedores com coragem suficiente para investir no próprio negócio. Além do ambiente econômico, alguns fatores ponderáveis podem influenciar o sucesso - ou fracasso - desta empreitada. A seguir, o professor do Insper e especialista em empreendedorismo Marcelo Nakagawa lista alguns erros que podem matar seu negócio já no início, ou fazer com que ele nem saia do papel. 

NÃO EMPREENDA SEM CAPACITAÇÃO

Há muitos cursos, inclusive online, que oferecem capacitação para empreendedores de primeira viagem. "O Empretec do Sebrae contribui e muito para o desenvolvimento do comportamento empreendedor. Outros cursos, livros e eventos ajudam na formação técnica de planejamento, estratégia, gestão, captação de recurso", explica Nakagawa. 

NÃO EMPREENDA SEM UMA REAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO
O empreendedorismo por necessidade, que faz com que o empresário invista em um negócio apenas para estancar a sangria de um desemprego e manter a renda mensal. Esse tipo de empreitada pode, porém, ser um tiro no pé.

NÃO EMPREENDA SEM UMA REAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO

"Uma oportunidade real resolve um problema real, bem definido e urgente do cliente. O cliente precisa de uma solução muito melhor daquela que (não) existe no mercado. Quando maior o problema e maior o número de pessoas com esta dor, maior é a oportunidade de negócio", analisa Marcelo Nakagawa. 

NÃO ACREDITE NOS NEGÓCIOS DA MODA DE FORMA INCONDICIONAL

A alternativa mais certeira para abrir um negócio quando não se tem experiência prévia, muitas vezes, aparece nas febres de consumo que aparecem no mercado de tempos em tempos. "Negócios da moda que estão sendo criados em cada esquina", comenta Nakagawa, que alerta para o fato de, muitas vezes, se tratarem de opções pouco consolidadas no mercado.

NÃO EMPREENDA SE NÃO TIVER CAPACIDADE DE EXECUÇÃO
Muitos negócios que até resolvem grandes problemas fracassam porque o empreendedor não teve a capacidade de execução. É preciso ter pelo menos duas grandes capacidades no time de empreendedores: alguém que venda muito bem e alguém que produza com altíssima eficiência.

NÃO EMPREENDA SE NÃO TIVER PAIXÃO EM RESOLVER O PROBLEMA DO CLIENTE
Os empreendedores mais vitoriosos são os que gostam de revolver o problema do cliente e não exatamente do produto ou serviço que comercializam. Isto incentiva o empreendedor a sempre pensar na melhor forma de resolver o problema e não necessariamente tentar ficar melhorando ou inovado o produto em si.

NÃO EMPREENDA NO DESESPERO

O desespero só gera mais pânico, erros e custos que só trarão mais prejuízos para alguém já fragilizado economicamente. "Empreender é uma decisão da vida não só pessoal, mas também familiar e profissional", comenta Nakagawa.

Fonte: Estadão PME

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Comentários (2)

-
(41) ajuda muito no meu relacionamento com os clientes e e os profissionais envolvidos.
-
 Obrigaod pelo comentário José!
-
(42) gostei bastante das dicas, pois tenho uma agro industria no interior, mas to com um problema nao tenho a mesma impolgaçao de quando comecei me sinto sem animo ,tenho uma vendedora que vende super bem,e tambem bastante freguesia ,e gosto do trabalho realmente nao sei o que esta acontecendo,sera que uma fase? tenho medo porque ja investi bastante obrigado por me ouvir.
-
 Olá Rozangela, talvez participar de um programa como o Empretec possa ajudar neste momento, pois aborda os aspectos comportamentais do empreendedor. Para saber mais dê uma olhada neste link: www.sebraepr.com.br/PortalSebrae/programas/Empretec

Boletins especiais