Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Inovação: comece a fazer sua equipe a pensar diferente junto

Edição: 08/2017



Que a inovação é fator decisivo para a sobrevivência de negócios, isso você já sabe. Mas como implementar essa cultura na sua empresa? Tenho ouvido muitos empresários se queixarem que tentam trazer novidades e sair da mesmice, mas que a equipe é muito resistente a novas ideias e que está acomodada em suas atividades.

Um dos fatores que pode estar gerando essa resistência é o fato de as decisões ficarem centralizadas apenas entre os dirigentes. Muitas vezes, até mesmo inconscientemente, eles não se mostram abertos para ouvir e dar continuidade às ideias dos colaboradores. Como consequência, o processo de inovação se limita aos níveis mais altos da hierarquia. Apesar dos esforços dos proprietários em implementar as novas ideias, por estas serem impostas, os colaboradores não se apropriam das mesmas. Dessa maneira, a cultura organizacional de inovação acaba por não ser difundida e tudo volta a ser como era antes.



Para tornar o ambiente mais propício à inovação, é importante que todos participem da construção das novas ideias! Quanto mais seus colaboradores ajudarem no processo, mais responsabilidade terão nas decisões e consequentemente irão despender mais esforços para que suas ideias saiam do papel. O desafio, portanto, é transformar a geração das novas ideias em um processo cocriativo, ou seja, colaborativo.

A abordagem do Design Thinking pode auxiliar você nesse processo!



Design Thinking quer dizer pensar como um designer, o que significa enxergar os problemas como oportunidades, construindo variedades de soluções. No Brasil, o termo Design Thinking se difundiu nos últimos 5 anos, sendo sua aplicação ainda relativamente nova nas empresas de pequeno porte.

O uso das ferramentas de Design Thinking propicia a criação de uma sistemática para a coleta de ideias, as quais são voltadas para problemas reais da empresa, e direciona os esforços criativos para resolução dessas questões. Assim, o grupo que participa dessas reuniões desenvolve uma visão mais sistêmica do negócio e a gestão se torna mais participativa.

“Legal! Mas como aplicar no meu negócio?”

Atuando como Agente Local de Inovação pelo Sebrae, tive a oportunidade de auxiliar a Ótica Rio Branco nesse processo. Cliente do programa em Florianópolis (SC), a empresa aplicou uma pesquisa de clima organizacional e percebeu que sua equipe não se sentia estimulada a dar novas ideias. Para melhorar essa questão, organizamos um workshop de Design Thinking, onde apresentamos essa abordagem e as ferramentas Personas e Jornada do Cliente.


Personas são personagens fictícios que representam os principais perfis de clientes de uma empresa. Cada persona representa desejos, objetivos, expectativas e necessidades de um grupo real de clientes. Assim, sua criação ajuda a equipe a criar empatia nos diferentes perfis de clientes, além de gerar soluções personalizadas para cada um deles. Para defini-las, essa ferramenta pode auxiliar: Gerador de Personas.



Jornada do Cliente é uma representação gráfica de todas as etapas de relacionamento do cliente com um produto ou serviço. Nela, descrevemos o passo a passo percorrido antes, durante e depois da compra, tornando o processo mais claro e gerando ideias de melhoria. Para construir sua própria jornada, sugiro ler esse artigo.

Voltando ao workshop realizado, todos da empresa foram convidados a participar, tanto os colaboradores dos setores administrativos, quanto os vendedores e a equipe do laboratório. Esse, aliás, é um dos pontos principais do Design Thinking: quanto mais multidisciplinar a equipe for, mais ricas serão as soluções criadas!



Dividimos o grupo participante em equipes e os estimulamos a imaginarem os clientes que atendem na loja. Cada grupo montou uma Persona baseada no perfil de seus clientes. Depois, construímos a Jornada do Cliente de cada uma das personas criadas e os participantes levantaram ideias de como melhorar a experiência antes, durante e depois da compra.



O resultado foi surpreendente: mais de 15 novas ideias geradas para melhorar a experiência do cliente! Essas ideias já estão sendo implementadas pela própria equipe e algumas inclusive já mostram resultados, como o pós-venda para verificar a adaptação dos clientes aos novos óculos, por exemplo.

E então, ansioso(a) para colocar em prática essas ferramentas com a sua equipe? Tenho certeza que com essa prática você tornará o ambiente da sua empresa muito mais propício às novas ideias e o engajamento dos colaboradores será muito maior! :)

Fonte: Clube do Empreendedor Sebrae



Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Boletins especiais