Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Algum destes obstáculos apareceram no seu caminho? Vá com calma.

Edição: 11/2017

Todo pequeno empreendedor, quando decide iniciar sua jornada, percebe que não existe glamour algum. Pelo contrário. O caminho oferece vários momentos de insegurança, medo e algumas frustrações. A necessidade de desempenhar uma gestão empresarial eficiente, mesmo que não exista muita experiência, aumenta ainda mais as dificuldades nesta jornada.

Mas é claro que a vida empreendedora também proporciona alguns prazeres, como o sentimento de glória em cada pequena conquista. A liberdade para criar. A satisfação em ver algo saindo do projeto e se tornando realidade.

Nem sempre o empreendedor se sente preparado para todos as demandas e imprevistos, e isso é normal. Resiliência e determinação são ingredientes fundamentais para uma empresa crescer com sucesso. Pensando nisso, decidi fazer um artigo sobre os 3 problemas comuns na gestão empresarial que todo empreendedor enfrenta em algum momento de sua jornada.

#1- Não ter um plano antes de começar

O desejo de colocar em prática aquela ideia que tem potencial, acaba, muitas vezes, criando um processo de auto sabotagem. A ânsia de ver seu negócio começar a funcionar esconde, muitas vezes, os riscos e as possibilidades de se chegar mais rápido ao sucesso.

Quantas vezes, você, empreendedor ou empreendedora, não ouviu falar que deve-se passar mais tempo planejando do que executando? Pois é, você já deve estar pensando: lá vem o clichê típico de consultor empresarial. Mas não pretendo aqui me apegar a clichês, até porque, sabemos que em pleno 2017, os modelos de planejamento e gestão empresarial se diversificaram, e não existe mais um padrão ideal, existem vários padrões. E é aí que a brincadeira começa e ficar mais interessante.

Mas vamos voltar um pouco as lições iniciais. Antes de tudo, estude sobre plano de negócios e planejamento estratégico. O que é?Para que serve? Como funciona? Entenda as diferenças, pois ao contrário do que muita gente pensa, são atividades que embora relacionadas, possuem propostas distintas.

Não atue na cegueira. Entenda melhor seu mercado e os custos que terá que encontrar nos primeiros meses e anos. Avalie a concorrência. Enfim, esteja preparado.

Tem dúvidas de por onde começar a estudar? O SEBRAE oferece uma infinidade de materiais e conteúdos relacionados aos temas. Existem, inclusive, cursos de gestão empresarial online, específicos para plano de negócios de pequenas empresas. Você pode saber mais clicando aqui. São gratuitos, e disponíveis no sistema Ensino a distância. Outro conteúdo muito bacana é o curso online sobre planejamento estratégico que você pode se matricular clicando aqui. Ele tem carga horária de 15 horas, e é totalmente gratuito.

Busque as orientações necessárias e avance.

#2 – Tenho uma empresa mas não tenho dinheiro

Você tinha um sonho e correu atrás. Juntou as economias de anos. Vendeu o carro. Pegou um empréstimo no banco e deu início ao seu novo empreendimento. As coisas começaram devagar, mas aí o negócio começou a tomar corpo e foi crescendo aos poucos. Até que em um determinado momento surgiu a necessidade de investir mais para poder dar conta das demandas. Seu capital não é suficiente para novas contratações, aumento de estoque ou expansão do espaço físico. E sem novos investimentos, você não consegue melhorar os processos e o atendimento ao cliente vai perdendo qualidade. Como resolver esse dilema?

Essa história é muito mais comum do que parece. E esse momento de decisão pode ser determinante para o começo de um grande crescimento, ou um início do fim.

Gestão financeira é um dos alicerces para uma boa gestão empresarial. Saber como controlar os recursos do seu negócio, a partir de noções básicas de fluxo de caixa, plano de contas, previsão de recebíveis, entre outras atividades importantes. Serão fundamentais para a sobrevivência do seu negócio.

Ao iniciar um negócio, recomendo que não postergue em duas ações chave: a informatização da gestão financeira e o estudo sobre o tema.

Em se tratando de informatização, existem inúmeros sistemas no mercado que você contrata online com custos que podem variar de R$35,00 a R$50,00 para planos iniciais. Existem até soluções gratuitas para ações mais simples.

Quanto se trata de conteúdo sobre o tema, a internet oferece um mar de oportunidades. Nela você encontra tudo que precisa. Mas, cuidado, ative o modo “filtro” do seu cérebro. O excesso de informação também pode atrapalhar se não houver organização.

Procure conteúdos de fontes seguras. Busque menos fontes e mais informação de qualidade.

Outra dica importante, faça cursos rápidos e se aprofunde nos temas. Não precisa fazer um MBA de finanças para ter uma gestão financeira eficiente em sua empresa. Cursos práticos para empresários existem no mercado, em formatos presenciais e online. O SEBRAE, por exemplo, oferece nos dois formatos. Procure um SEBRAE mais próximo de você, ou se tiver pressa e pouca flexibilidade de tempo, matricule-se no curso online de planejamento financeiro e comece já a organizar as contas de sua empresa.

#3- Criei o produto, montei a empresa, mas não tenho clientes. E agora?

Conseguiu tirar sua empresa do papel, mas ainda falta o detalhe mais importante para tornar sua ideia uma empresa de verdade: o cliente.

É comum as empresas passarem pelo problema da falta de cliente, seja na fase inicial do empreendimento ou depois de alguns anos de empresa. O mercado muda, a economia também. E com essas transformações, muitas vezes, a empresa deixa de se preocupar com o cliente.

Sem cliente não tem produto no mercado, não tem empresa, não tem equipe. As contas não se pagam sozinhas e as dificuldades tendem a aumentar na medida em que as receitas não aumentam.

Já abordamos no primeiro tópico a importância de se ter plano de negócios, e através deste plano, deve-se orientar a partir de quais canais o cliente deverá ser buscado.

Mas um plano não significa nada sem a execução. Pois, como diria o estrategista de guerra Carl Von Clausewitz, “O maior inimigo de um bom plano é o sonho de um plano perfeito“. Portanto, não passe a vida planejando como buscar o cliente, busque o cliente. O marketing deve atuar na captação de contatos para a empresa, enquanto o vendedor deve buscar o fechamento.

Utilize a internet para alcançar um maior número de pessoas e procure impacta-las. Sua empresa só será notada se seu marketing causar algum impacto positivo. Como fazer isso? Foque nos problemas que seu produto ou serviço resolve. Ganhe mercado para pensar em novos produtos. Lembre-se sempre, sua empresa não existe sem as pessoas, elas é tem o poder de determinar os rumos que seu negócio deverão seguir.

E por falar em ganhar mercado, não poderia deixar de indicar um conteúdo de primeira qualidade a respeito do tema. Me refiro ao curso online “Ganhe Mercado“, oferecido pelo EAD do SEBRAE. É mais uma oportunidade para quem precisa organizar o marketing e não sabe como. Clique aqui e acesse a página do curso para saber mais.
E aí, gostou das dicas e se sentiu familiarizado com alguns desses obstáculos? Deixe sua mensagem e interaja com a gente.

Fonte: Blog Sebrae/PR

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Boletins especiais