Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Eles querem mudar o mundo...

Edição: 06/2012

Mediar conflitos fundiários era a rotina do advogado André Albuquerque há dez anos. Diretor-presidente da Companhia de Habitação de Pinhais, região metropolitana de Curitiba, Paraná, ele não se contentava em despachar do escritório: quase todos os dias, ele saía para conversar com moradores e proprietários de áreas invadidas.



Incomodado com as irregularidades, começou a pesquisar uma solução jurídica ideal: as famílias pagariam pela terra, os donos seriam indenizados e os impostos, recolhidos. A proposta se transformou em sua missão de vida. Foram meses de estudo até criar uma fórmula viável para todos. Com sua solução inovadora, ele fundou, em 2001, a Terra Nova, uma das primeiras empresas brasileiras a ter como base do seu modelo de negócios uma causa social (leia o depoimento de Albuquerque, 45 anos, à página 68). Funciona assim: o valor recebido pela mediação remunera os sócios da empresa e também é usado para transformar favelas, com ruas, luz elétrica e escolas. “Hoje tenho convicção de que é impossível resolver os problemas do mundo sem ganhar dinheiro”, diz.

Na época em que apostou nessa ideia, Albuquerque era um estranho no ninho. A única alternativa para quem, a seu exemplo, pretendia atacar problemas sociais e ambientais parecia ser a de abrir uma organização não-governamental. Hoje, não mais. Sem medo ou constrangimento de querer ganhar dinheiro, novos empreendedores têm descoberto que lucros e preocupação social podem, sim, fazer parte de um mesmo plano de negócios. É um movimento que nada tem a ver com filantropia ou assistencialismo. Os empresários com causa são guiados pelo desejo legítimo de crescer e ganhar mais para combater problemas sociais ou ambientais. “Esse tipo de negócio está em ascensão no mundo todo”, afirma o inglês John Elkington, autoridade mundial em sustentabilidade e coautor do livro Empreendedores Sociais: o Exemplo Incomum das Pessoas que Estão Transformando o Mundo. Pesquisa recente das consultorias GlobeScan e SustainAbility, realizada com 559 experts em sustentabilidade do mundo inteiro, mostra outro dado curioso: empresas que se dispõem a solucionar problemas ambientais têm sido mais eficientes que ONGs. Esse fenômeno, explica Elkington, tem a ver com a mentalidade dos novos investidores que fizeram fortuna com empresas de tecnologia (veja entrevista com Elkington à página 74). Para eles, filantropia não basta: é preciso ter fins lucrativos para alcançar objetivos em grande escala e transformar a realidade de milhões de pessoas que se situam na base da pirâmide socioeconômica.

Os brasileiros começam a se alinhar com essa tendência global. Prova disso é a organização da Primeira Conferência de Negócios Sociais para Universitários na América Latina, que será realizada nos dias 18 e 19 de agosto, em São Paulo, promovida pela desenvolvedora de negócios Artemisia. “Observamos o crescimento de uma nova leva de empreendedores que têm se preocupado em promover uma economia mais inclusiva, mais verde”, diz Mônica de Roure, diretora no Brasil da Ashoka, organização mundial que apoia pessoas inovadoras interessadas em transformações de impacto. “Eles percebem um esgotamento do modelo de capitalismo que não provoca mudanças sociais e ambientais”, afirma Mônica. Atualmente, 20% dos 340 associados da Ashoka Brasil têm por objetivo estruturar negócios lucrativos, e não ONGs — é a maior proporção desde a fundação da entidade, em 1987.

Fonte
Revista PEGN

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Comentários (1)

-
Virtualização real: Ideias X Retorno financeiro X Bem-estar social. "Ter" - "Ser" - "Aparecer" => o que nos move, nos une, nos mantém vivos! células, sangue renovado, nutrientes, prazer em viver.
-
 Olá Lizenir, boa tarde!

Obrigada por comentar. Aproveite para descobrir qual é o seu perfil empreendedor. Faça o teste agora mesmo e descubra, acesse: www.perfildoempreendedor.com.br


Obrigada e boa sorte!

Boletins especiais