Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


A's contratam A's, B's contratam C's

Edição: 06/2012

Bons profissionais, bem formados, experientes e competentes naquilo que fazem (A’s), trazem muito mais valor do que os profissionais médios, mal qualificados e inexperientes (B’s e C’s).

O efeito disto é importante, como aponta o título do post. Se mantiver a política de só contratar A’s, a empresa terá um time de primeira no lugar de descer a ladeira com B’s e, depois, C’s. Contratar pessoas com pouca qualificação sacrifica qualidade, aumenta a necessidade de processos e a pressão sobre a gerência (em outras palavras: quem sofre é você, empreendedor) e, consequentemente, reduz lucros.



Mas, naturalmente, A’s custam mais caro do que B’s e C’s. Então, como fazer para contratá-los se nossa margem já é baixa?

Uma saída seria trocar dois (B’s ou C’s) por um (A). Ou mesmo dez por um - não é raro escutar que, em desenvolvimento de sistemas, um bom programador vale mais que 10 programadores médios!

Outra alternativa consiste em avaliar se a sua oferta de produtos e serviços não tem coisas demais, como por exemplo negócios deficitários ou com margens baixas. Que tal descontinuar esses negócios, reduzir o time para ficar somente com os A’s e se concentrar em fazer melhor aquilo que traz mais resultado?

Deixo a pergunta como uma provocação.

Fonte:
Endeavor – Alexandre Ribenboim

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Boletins especiais