Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Como analisar o perfil de endividamento de sua empresa

Edição: 09/2012

Ter dívidas não é um problema sem solução, muito pelo contrário, pode até ser saudável quando os recursos são utilizados para financiar o crescimento e o desenvolvimento da companhia.

No entanto, é necessário um planejamento muito bem feito para que o excesso de dívidas não prejudique o desenvolvimento que pode resultar em inadimplência. De acordo com Vicent Baron, diretor-executivo da Naxentia quando isso acontece, é necessário uma análise das dívidas. “Quando uma companhia chega ao ponto de o endividamento impedir seu crescimento, deve se iniciar a análise para que as dívidas sejam renegociadas de acordo com as necessidades da organização”, afirma o executivo.



Baron destacou quatro pontos importantes que devem ser considerados durante a análise de endividamento:

Prazo: é importante verificar se são de curto ou de longo prazo, ou como estão divididas dentro deste perfil. Por falta de conhecimento ou orientação, algumas companhias acabam com muitas dívidas de curto ou curtíssimo prazo, endividadas, pincipalmente, por duplicatas, capital de giro, conta garantida e cheque empresarial, que são as operações mais básicas. As dívidas de longo prazo costumam oferecer melhores taxas, por ser uma modalidade de endividamento com prazo de cinco a dez anos, o que oferece a empresa uma ‘folga’ maior e costuma ser mais barato.

Taxa média de juros: significa avaliar se as taxas estão dentro do que o mercado está trabalhando ou se estão acima. Hoje, o capital de giro tem taxas que variam entre 1,5% e 1,7% de juros em média, por exemplo. Também é necessário observar o fluxo de caixa e verificar se as parcelas se encaixam dentro do orçamento mensal.

Valores: o valor total do endividamento, também chamado de principal, é a avaliação da empresa para entender se ela tem mais dívidas do que deveria ou se poderia ter mais sem comprometer o seu crescimento. Uma forma rápida de verificação é realizar a relação entre faturamento mensal e total do endividamento, incluindo juros. Se o total de endividamento for superior a três faturamentos mensais, o endividamento pode ser considerado alto.

Garantias: por último, mas não menos importante, pondera-se as garantias. A maioria das operações de captação de recursos precisa de garantias, que podem ser feitas por meio de duplicatas, aplicação financeira (normalmente CDB), por aval (como deixar bens pessoais por garantia) e por alienação fiduciária. Todas essas garantias devem ser previamente analisadas para evitar surpresas desagradáveis no futuro. Afinal, o empreendedor só pode oferecer a garantia se tiver plena certeza e consciência de que não irá afetar o futuro da empresa.

Como estão as suas dívidas, empreendedor?


Fonte
Pensando Grande

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Comentários (5)

-
Muito boa esta matéria, eu recebi ela em um momento que minha empresa pegou empréstimos em banco com taxas baixas, mas não fizemos toda a pesquisa como escrito na matéria. Hoje estou com medo de não conseguir quitar as dividas, pois o nosso faturamento diminuiu ao invés de aumentar.
-
muito boa materia, parabéns
-
o que eu tenho adiser é oseguinte linha de cledito é quase em pusivel para conseguir quem trabalha não tem tempo para ficar atras de documentação e avaista para avaliar ,eu tenho varias casa alugada tenho barracom propio carro sitio e varios bems quase 800.000,00 de bems E nunca consegui nenhum sentavo de credito mas emposto para pagar consegui um monte resumindo ajuda financeiro zero ,como o governo quer que alguem tenha susesso no pequeno empreendedor se ele não ajuda nem um que esta iniciando seu propio negosio, que pais estamos so pode os grande empre endedor .
-
muito boa, mas o que fazer quando ja estou no vermelho com o nome negativado em spc, serasa, cadim etc. e o faturamento ja nao cobre o endividamento?
-
Essa materia está sendo de extrema inportancia. Eu estava a procura dessa infomação e não sabia aonde busca-la. Portanto veio de encontro com minha nessecidade.
-
Arlei, boa tarde! Obrigado pelo comentário. O SEBRAE/PR tem satisfação em atender as necessidades de nossos clientes. Aproveite para conhecer a coleção de vídeos do SEBRAE Pocket, acesse: http://portal2.pr.sebrae.com.br/PortalInternet/Vídeos-Sebrae/SEBRAE-Pocket Obrigado e sucesso!

Boletins especiais