Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


5 cuidados que sua empresa deve ter na hora de demitir

Edição: 01/2013

O termo demissão por si só não é agradável de ser ouvido, muito menos quando precisamos ou devemos demitir alguém. Portanto, este momento deve ser o menos traumático possível, tanto para o demitido, quanto para aquele que está conduzindo o processo.



1. O risco do efeito demonstração
Quando sua pequena empresa demite alguém, não pode se esquecer daqueles que ficam. Na maioria das vezes, a equipe assume como verdade absoluta a forma como a demissão do colega foi decidida e comunicada e entende que aquele tipo de situação pode acontecer novamente.

Antecipar os efeitos nocivos das demissões problemáticas pode gerar efeitos positivos para a organização, com reflexo direto na preservação da motivação e da moral da equipe.

2. Esteja preparado
A decisão da demissão nem sempre está relacionada com o desempenho do profissional. Em algumas situações, a empresa precisa reestruturar o quadro de profissionais por diferentes motivos - alterações nos processos de trabalho, programas de fusões e aquisições etc. Portanto, preparar-se como gestor para essas ocasiões é de absoluta importância para o clima organizacional.

3. A importância do feedback constante
Recomenda-se sinalizar com antecedência, por meio de mecanismos de feedback, as deficiências no desempenho do profissional que poderão provocar a demissão.

Isso evita desligamentos arbitrários, comuns em empresas que não têm políticas formalizadas de gestão de pessoas.

4. A responsabilidade do comunicado da demissão
Demissões podem causar danos de proporções razoáveis. Portanto, quando decidida, deve ser comunicada pelo gestor do profissional que vai ser demitido. Explicar de forma clara os motivos da demissão é fundamental. Nos casos de desligamento em função de desempenho não correspondido, é importante destacar o trabalho de feedback que foi realizado pela liderança.

5. Respeito e elegância são fundamentais
Seja qual for o motivo da demissão, o respeito é fundamental. Demissões nunca devem ser comunicadas por e-mail, telegrama, restrição ao acesso à empresa ou criar padrões do gênero – demitir sempre às segundas-feiras, pela manhã.

Seja qual for o motivo da demissão, não é de bom tom “expulsar” o profissional. Evite as situações constrangedoras que seguramente vão criar um clima de instabilidade no ambiente. O gestor nunca deve desqualificar o profissional para a equipe, nem antes, muito menos depois do desligamento.


Fonte
Exame - Sonia Helena dos Santos

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Comentários (2)

-
É muito bom ter essas informações, pois se trata de pessoas, é um funcionário que pode se tornar cliente seu.
-
execelente materia, toda empresa deveria analisar antes de demitir, estar ciente de que as vezes pode necesitar de um profissional qualificado e esse que foi demitido fazer má fama da empresa

Boletins especiais