Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


'Velhos serviços', novos formatos

Edição: 04/2013

É preciso reinventá-los. Existem hoje inúmeros casos de serviços tradicionais, que têm sido ofertados em formatos novos, mais modernos, mais adequados aos novos consumidores.

Para o professor da Escola de Negócios da Universidade Positivo, Valmor Rossetto, nenhum negócio sobrevive sem inovação. “O mundo continua rodando 24 horas. A velocidade dos processos e da tecnologia aumentou. Se o empresário não estiver antenado com as exigências de mercado e os anseios dos seus clientes, seu negócio se inviabilizará.”



Na sua avaliação, inovação não é tornar o produto ou serviço mais bonito, mas sim fazer com que seja uma solução para o cliente. Ele lembra que, na história do Paraná, todas as empresas que foram criadas de 50 anos para cá e que não inovaram, ou foram vendidas ou simplesmente não se sustentaram.

Ao reinventar formatos de serviços e negócios, os empresários devem seguir alguns passos. De acordo com a diretora da Consultoria ValuConcept, Emanuele Caroline de Oliveira, em primeiro lugar, o empresário deve encarar a inovação como um investimento, que tem custos, riscos, mas que deve gerar retorno financeiro.

Outro grande passo é conhecer o que o cliente deseja e necessita. Segundo Emanuele, para tal, o empresário deve investir tempo no planejamento dessa reinvenção. A grande vantagem de ser uma empresa inovadora num determinado ramo ou produto, segundo a diretora da ValuConcept, é que ela acaba saindo do lugar comum entre os concorrentes porque segue novos caminhos e, com isso, pode cobrar diferente, pois está entregando algo novo para o consumidor.

Na opinião de Rossetto, o preço do produto ou serviço pode ser um condicionante para a venda, mas a qualidade do atendimento é o que realmente fará a diferença. “O empresário deve estar consciente de que em seu negócio deve haver um equilíbrio entre preço, qualidade, atendimento e responsabilidade.”

“Hoje em dia, o valor dos produtos e serviços percebido pelo consumidor depende cada vez mais da quantidade de inovação, tecnologia e inteligência que foi incorporada. Então uma cultura inovadora nas empresas, onde os funcionários são estimulados a inovar é fundamental. É importante deixar um canal aberto para que todos possam dar sua opinião sobre problemas e necessidades e busca de soluções para os clientes”, justifica Emanuele.

Quanto à importância de se reinventar formatos nos negócios, a diretora da ValuConcept afirma que, ao criar novos formatos de negócios, as empresas estão respondendo às exigências dos consumidores e continuando vivas no mercado, seja adaptando e melhorando os seus produtos e serviços ou desenvolvendo novos processos de produção, de gestão ou de marketing.

(Este texto foi produzido pela jornalista Maigue Gueths para a 12ª edição da Revista Soluções, publicação do Sebrae/PR. Para conferir essa e outras matérias, clique aqui e baixe a Revista Soluções.)
 

Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Comentários (1)

-
muito bom, precisamos de mais credito com juros mais baratos para investir em inovação. os processos são demorados e custa caros. e nas pequenas empresas a maior dificuldade é mudar a cabeças das pessoas envolvidas. aguardo comentarios.
-
Oi Luiz, sim, você tem razão. Trabalhar a cultura dos colaboradores é um ótimo começo para que surjam novas ideias e mais inovação na sua empresa. Sucesso!

Boletins especiais